Educação pelo exemplo na empresa

“Quem você é fala tão alto que não consigo ouvir o que você está dizendo.”

Ralph Waldo Emerson

Falar de educação na empresa não é sempre tão diferente do que falar de educação em qualquer outra instância da vida. Os processos podem sim acontecer de forma semelhante e pelas mesmas vias. Uma importante que considero é a educação pelo exemplo. Essa é uma máxima na vida familiar. As crianças aprendem a viver e a enfrentar o mundo pela ótica dos pais, que precisam ser os guias e o exemplo dessas crianças.

Numa empresa, essa transposição é perfeitamente possível se consideramos que temos uma hierarquia e uma enorme necessidade de sedimentação de uma cultura e de valores próprios. E nessa cadeia, a educação é a linha que vai costurando e unindo todos os pontos. Assim como uma criança repete ou aprende a fazer alguma coisa com o pai, os colaboradores de uma empresa tendem a se mirar nos exemplos dados por seus líderes.

Já está mais que comprovado que lideranças frias e sistemas herméticos de gestão refletem em resultados aquém do potencial da empresa e das equipes. Assim, quando falo de educação pelo exemplo, falo da autoridade moral, que é bem diferente de autoritarismo. E é importante deixar clara a diferença. Enquanto o segundo se baseia numa prática de ordenação e exigência constante, com a exacerbação do “cumpra-se porque estou mandando”, a primeira é marcada pela sabedoria e pelo exemplo, que assim como na família, tem grande valor educativo e formativo.

Situações cotidianas nos ajudam a identificar o líder que já percebeu o valor de se educar pelo bom exemplo numa empresa. Aquele que busca se envolver nos processos e conhecer a dinâmica de trabalho dos seus liderados certamente despertará nesses um grande interesse em desenvolver uma carreira, em encontrar sentido no seu trabalho e tudo isso será refletido no clima organizacional e nos resultados da organização. É uma relação estreita, não obrigatória, já que nem todo líder pode estar tão próximo, mas sempre que ele caminha nesse sentido, mostra a todos que é sempre tempo de aprender e ensinar.

E falando em aprender e ensinar, chegamos então a outro ponto, que não diz somente da liderança, mas de toda a estrutura de conhecimento existente em uma empresa. A educação pelo exemplo pode e deve acontecer em todas as esferas, independentemente da hierarquia. Digo isso em referência aos processos de educação corporativa baseados na colaboração. É importante que cada empresa perceba seus talentos, reconheça e incentive a troca constante de informações sobre o trabalho e o negócio e, com isso, proporcione a construção de um conhecimento organizacional próprio.

Há várias situações em que isso pode acontecer. Um técnico especialista em máquinas pode ensinar aos outros, novas formar de operação de uma máquina ou alternativas de economia de energia e combustível. Uma prática simples de uma determinada área, que tem grandes resultados na segurança do trabalho e que não era contemplada no plano geral, pode ser compartilhada com outras áreas e se tornar uma prática da organização. Uma liderança informal, com grande conhecimento técnico, pode ser incorporada ao time de educação corporativa e passar a ser um facilitador interno, guiando seus companheiros pelo exemplo natural que já representa.

O fato é que as empresas que estruturam seus sistemas de gestão e educação com base nessa premissa do exemplo como norte para o aprendizado, independentemente de porte ou segmento de mercado, são aquelas que alcançam grande êxito em seus negócios. E isso mostra que o exemplo é uma das melhores maneiras de educação, já que, em muitas empresas, há públicos operacionais compostos por pessoas que mal sabem ler e escrever, mas conseguem aprender a trabalhar, seguir padrões e valores, se desenvolver e contribuir imensamente para suas empresas.

E retornando ao líder, analogia da figura do pai que estabeleci no início do texto, é importante reforçar seu valor como educador. Já falei anteriormente aqui no blog sobre o líder educador ou líder coach e o tema de hoje nos remete novamente a ele. Todo líder que entende seu papel como educador e respeita seus liderados, a sociedade e o mercado em que está inserido, se transforma inevitavelmente em um exemplo. Ele é a representação de onde todos querem chegar um dia, de como todos querem aprender a ser.

E esse valor é intangível e sem igual para uma empresa. Se ela pratica a educação pelo bom exemplo, certamente terá uma prática diferenciada no mercado e também se tornará uma referência para outros públicos como fornecedores e clientes, além de contribuir imensamente para a vida de seus colaboradores. Tendo um bom exemplo de conduta e respeito na empresa onde trabalha, o indivíduo irá levar essa prática para a sua comunidade, relação com amigos e família e outras instâncias de sua vida.

Ubirajara Neiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *