Novo Coronavírus como sua empresa pode lidar com esse vírus

Mal entramos em 2020 é já estamos enfrentando muitas mudanças tanto na economia como na saúde.

E no primeiro trimestre entramos na história devido a uma série de fatores, e ainda somos surpreendidos por uma nova doença classificada como pandemia pela OMS (Organização Mundial da Saúde) o que deixa todo país em alerta.

O Coronavírus (COVID-19) também conhecido como Sars Cov-2, é da família de vírus que causam infecções respiratórias, e foi descoberto no dia 31 de dezembro de 2019, na China.

Na Ásia, disseminou-se rapidamente até chegar na Europa, na América do Norte, Central e do Sul.

E com esse novo cenário de pandemia, como no caso da gripe H1N1, em 2009, a realidade de todo país mudou. E com essa nova realidade é inevitável os impactos nas empresas e mercado de todo país.

Novo Coronavírus

O Coronavírus é parte de uma família de vírus que está presente mundialmente há anos e causa em uma pessoa problemas respiratórios, desde resfriados simples a situações mais graves.

Os mais afetados por esse vírus estão sendo os idosos, são os mais propensos a serem contaminados. Eles apresentam sintomas como síndromes respiratórias e dor de garganta.

O Coronavírus foi descoberto na China, mais especifico na cidade de Wuhan, em pouco tempo se espalhou por todo o país e deixou outros países da Ásia em estado de emergência.

De acordo com pesquisas iniciais, o Coronavírus teria desenvolvido a partir de um animal e transmitido para os seres humanos.

O vírus pode passar por diferentes processos de adaptação e evolução, podendo progredir e sofrer mutações.

Em três meses o vírus já se espalhou e chegou até a Europa, tendo seu casos mais letais na Itália, mais especifico na cidade de Lombardia.  As principais vítimas são pessoas idosas, acima dos 60 anos.

Sintomas do novo coronavírus

Os principais sintomas do coronavírus são: febre, tosse e dificuldade de respirar — em alguns casos, coriza e dor de garganta. Por isso, e quase impossível diferenciá-lo de uma gripe ou um resfriado sem exames específicos.

Com isso, é importante para distinguir os sintomas uma avaliação médica e exames especializados para definir qual é o agente infeccioso.

As pessoas gripadas podem apresentar o mesmo quadro. Por esse motivo, é impossível distinguir a infecção pelo novo coronavírus e uma gripe só com base nos sintomas.

O que tem ajudado no diagnóstico é saber se o indivíduo com esses sintomas visitou uma região onde há transmissão intensa do coronavírus 14 dias antes de os sintomas surgirem. Ou entrou em contato com algum caso suspeito ou confirmado de coronavírus.

Ao contrário disso é mais provável que o indivíduo esteja sofrendo com uma gripe. A confirmação vem através de exames específicos para o coronavírus disponíveis nas redes públicas e privada.

Mas é preciso ter cuidado e atenção, pois ainda existem casos assintomáticos, em que as pessoas não apresentam nenhum dos sintomas da doença, mas podem estar transmitindo o vírus.

Coronavírus no ambiente de trabalho

No ambiente de trabalho é um local onde têm grande potencial de multiplicação das infecções respiratórias.

Isso porque é um lugar onde as pessoas ficam juntas por horas, conversando umas com as outras compartilhando equipamentos, documentos e outros materiais que podem levar o vírus por horas.

E alguns cuidados apontados pela Organização Mundial da saúde (OMS) e devem ser adotados, tanto pelo setor de Recursos Humanos na conscientização como pelos funcionários para ajudar a conter enfermidades contagiosas, como:

A estação de trabalho

  • As cadeiras, mesas, telefones, teclados computadores, copos, garrafas, celulares, maçaneta, corrimão e outros equipamentos precisam ser higienizados com pano e desinfetante regularmente (a contaminação de superfícies é uma das principais formas de transmissão de coronavírus).
  • No caso de surto, se possível, estimule o trabalho remoto no esquema de home office, para que não usem transporte público, onde há grandes aglomerações.

Incentive a higiene respiratória

  • Disponibilize em diversos locais lenços descartáveis, para evitar que o colaborador espalhe gotícula com vírus no ambiente de trabalho. Espalhe também lixeiras com tampas pelo ambiente para descartar o papel adequadamente.
  • Se precisar tossir ou espirrar e não há um lenço a disposição, cubra a boca e o nariz com o antebraço, e lave o braço assim que possível.
  • Se o funcionário está doente ou com febre e sintomas respiratórios, é recomendado não ir ao trabalho.
  • Distribua pelo ambiente dispensadores com álcool-gel em locais estratégicos.
  • O RH deve espalhar cartazes de conscientização sobre higiene manual e outras atitudes saudáveis, devem ser espalhados pelo ambiente de trabalho.

Viagens de trabalho

  • Se informe sobre o avanço nos casos do novo coronavírus no local onde pretende ir.
  • Avalie risco e benefícios da viagem, se possível adie ou faça reuniões por vídeo conferência.
  • Funcionários com condição médica que aumentam o risco de complicação como diabetes e doenças pulmonares ou cardíacas, vale repensar se é necessário viajar para locais com muitos casos.
  • Tenha sempre em mãos álcool-geral e lave bastante as mãos.
  • Saiba que informar em caso de infecção do novo coronavírus e é importante obedecer as autoridades sanitárias do local.
  • Ao retornar fique atento aos sintomas por 14 dias, a empresa também deve monitorar o funcionário durante o período.
  • Ao surgimento de qualquer sinais como tosse e até febre leve, é recomendado que fique em casa, evite contato próximo com os familiares e entre em contato com o médico.

Outros cuidados sobre o coronavírus

É importante também evitar aglomerações, e com todo esses acontecimentos e cuidados o funcionários vai ter que aprender a lidar com a ansiedade.

Por isso, é importante garantir e certificar-se que todos no ambiente de trabalho estejam bem informados sobre os riscos e os mecanismos de prevenção.

Saúde mental dos colaboradores com o vírus

Com todas as notícias que estão há nossa volta o momento é de preocupação, no entanto, temos que focar na conscientização, visto que o cenário de pandemia pode trazer pânico nos funcionários já que em meio as notícias encontramos a disseminação de informações falsas.

E a conscientização sobre o que é o coronavírus e quais seus sintomas podem ajudar a evitar quadro de estresse ou ansiedade dos funcionários dentro do ambiente de trabalho.

Através de informações oficiais sobre como evitar e tratar os sintomas do coronavírus é possível evitar esse cenário.

Utilize todos os recursos de comunicação interna para informar e explicar para os funcionários a necessidade da higienização, principalmente das mãos e evitar contato físico nesse momento é imprescindível.

Além de:

  • Evite o bombardeio de informações, mantenha uma conversa clara e específica com os funcionários, sempre com dados oficiais e sem rodeios
  • Não rotule os colaboradores infectados
  • Incentivar práticas de higiene frequentes
  • Providenciar objetos descartáveis
  • Avaliar flexibilização de horários para evitar aglomerações nos setores
  • Desencorajar o compartilhamento de espaços e objetos
  • Promover limpeza regular do espaço

Medidas básicas de prevenção

Já que nem todas empresas consegue promover o trabalho em home office em todos os setores, é imprescindível contar com medidas de prevenção para ajudar a estabelecer uma harmonia e segurança para os funcionários.

Em meio a todo esse cenário, o setor de Recursos Humano é um suporte fundamental para garantir a proteção e segurança dos trabalhadores.

Já que o novo coronavírus comprovou ser letal para pessoas com idades específicas e precisa ter atenção, afinal os trabalhadores podem levar a doença para dentro de suas casas e locais de trabalho.

Por fim, é importante que a empresa esteja preparada para lidar com essa nova realidade do coronavírus em nosso país.

Como sua empresa está lidando com essa pandemia?



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *