Saúde Mental no Trabalho: isso é uma coisa séria!

Vivemos em um mundo cada vez mais competitivo tanto nos negócios como profissionais, o acúmulo de pressão aumenta a cada dia e a saúde de colaborador corre riscos.

Isso porque há uma constante cobrança por resultados, medo de demissão, assédio, bullying, clima organizacional ruim, e manter uma carreira estável hoje é, sinônimo de estresse, ansiedade e outros tipos de sofrimentos mentais como a depressão que de acordo com a OMS, será a doença mais incapacitante do mundo até 2020.

O grande número de casos dessa doença, assim como ansiedade, o estresse e a síndrome do pânico, acaba por afetar de forma negativa na produtividade e aumentar a falta do colaborador, prejudicando financeiramente a empresa.

E tudo isso são algumas das razões que levam os profissionais a se sentirem cansados, preocupados, nervosos e sem energia e, sem falar que isso acaba afetando diretamente a saúde mental no trabalho.

Segundo informações da OMS, os transtornos mentais e comportamentais estão entre as principais causas de perdas de dias de trabalho no mundo.

Sendo que os casos mais leves causam em média perda de quatro dias de trabalho/ano e os mais graves por volta de 200 dias trabalho/ano.

E mesmo assim a saúde mental nas organizações ainda é vista como tabu. Prova disso é que uma pesquisa da OMS (Organização Mundial de Saúde), mostra que o Brasil é o primeiro no ranking internacional de países com o maior número de pessoas com transtorno de ansiedade e é o quarto com o maior número de pessoas com depressãoFonte Folha de São Paulo.

E muitos dos casos as pessoas ficam longe do trabalho por estresse, e não citam como razão de sua ausência. Isso porque tem medo de sofrer discriminação ou até mesmo, serem dispensados.

Por isso, é de extrema importância que as empresas juntamente com o setor de Recursos Humanos organizem palestras desmistificando o tema e apoiem seus colaborados no tratamento de transtornos psicológicos.

O que é a saúde mental?

Segundo a OMS –  Organização Mundial da Saúde, a saúde mental implica muito mais que a ausência de doenças mentais, no entanto, o termo pode ser usado para descrever o nível de qualidade de vida emocional e cognitiva.

Ela é um estado de bem-estar, e compreende a resiliência psicológica e a inteligência para lidar com as situações, ou seja que ele seja capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir com a sua comunidade.

Podemos dizer que ter atitudes positivas, resposta emocional, autonomia, percepção da realidade e competência social seja parte da saúde mental.

Ter um ambiente de trabalho que proporcione bem estar se torna fundamental já que as pessoas passam a maior parte de seu tempo no trabalho.

Um ambiente organizacional saudável, podemos dizer que, é aquele onde há uma identificação do colaborador com a cultura da empresa, além de ter uma relação de companheirismo e confiança entre as pessoas da equipe.

Como a empresa pode colaborar?

Hoje as empresas têm que ir mais além que adotar programas de saúde voltados à parte física do colaborador, como ginástica laboral, massagens antiestresse.

É preciso desenvolver programa de atendimento psicológico dentro ou fora da organização, também é uma forma de preservar a saúde mental da sua equipe.

As palestras motivacionais e outras ações voltadas à melhoria do clima organizacional, como dinâmicas de grupo, coffee breaks, confraternizações, também podem ajudar. Além disso, algumas mudanças como:

  • Flexibilidade da jornada de trabalho
  • Feedbacks positivos
  • Desenvolver na equipe uma boa comunicação
  • Contar com bons líderes, que apoiam seus colaboradores e criem oportunidades de crescimento, também contribui com a saúde mental no trabalho.

É importante que as organizações se conscientizem da importância da saúde mental dos seus colaboradores para alcançar resultados positivos.

A saúde mental deve ser valorizada tanto quanto a saúde física dentro de programas de bem-estar. E organizações que tem criado iniciativas têm observado um aumento na produtividade, como um maior engajamento e qualidade no trabalho, retenção de funcionários e um aumento nos lucros.

Algumas empresas já adotaram o home office, a prática de meditação e horários flexíveis com intuito de melhorar tanto a qualidade de vida como a saúde mental dos seus colaboradores.

Sua empresa trabalha a saúde mental dos seus colaboradores?



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *